Archive for the Reviews Category

[Detonado] Prince of Persia

Posted in Detonados, Games, Reviews, X360 with tags , , , , , on 21/dezembro/2008 by t3chm4n

A série Prince of Persia ganhou um novo jogo nesta sétima geração de video games. Mais uma vez a história foi resetada. A série principal, aquela que todos já jogaram pelo menos 1 zilhão de vezes na vida, teve 3 jogos, Prince of Persia em 1989, Prince of Persia 2: The Shadow and the Flame em 1994, e Prince of Persia 3D em 1999. Já em 2003 veio a trilogia para PC, Sands of Time, Warrior Withing e The Two Thrones. Existiram ainda 3 jogos para portáteis. Destes não sei falar muito, só joguei o Prince of Perisa Classic para celulares, que foi lançado em 2007 pela Gameloft e é um remake do primeiro PoP de Apple e PC…

Depois de refrescar um pouco a memória, vamos ao jogo atual. Você esta no deserto procurando sua burrinha, Farah, quando é pego por uma tempestade de areia. De repente uma moça cai em cima de você. Você decide ajudá-la e logo descobre que ela esta metida em altas confusões (/sessão da tarde off). Pois então, essa moça é Elika, a princesa de um povo que segue o Deus da Luz, Omadz, e tem como missão manter o Deus das Trevas, Ahriman, aprisionado, pra manter, digamos, o bom andamento das coisas, afinal, ninguém quer o Deus das Trevas anarquizando por aí. Mas é exatamente isso que acontece. Ahriman é liberto e agora deve ser preso novamente. Aí começa o jogo.

O jogo tem gráficos ótimos, com excessão dos 2 personagens principais, você e Elika, que ficam nitidamente fora do cenário. Acredito que deixaram a equipe de desenvolvimento sem tempo de aplicar os acabamentos finos no jogo. É a briga de sempre, o pessoal do comercial pressionando a área técnica. Mas enfim, os efeitos visuais são bons levando em consideração o jogo todo no contexto. A parte sonora também é muito boa. Estou procurando a soundtrack do jogo para adquirí-la, mas acredito que ainda não saiu. A trilha sonoras com temas árabes é muito gostosa de se ouvir.

A jogabilidade é do tipo “smash button”, ou no bom português “esmaga botões”. Ele usa aquele sistema de apertar o botão na hora certa pra fazer alguma ação no jogo, ou se desvenciliar de algum inimigo. Aliás, falando em inimigo, o sistema de batalhas é bem simples. Os ataques podem ser executados sozinhos, ou em conjunto com a Elika, e quase qualquer sequência de 4 botões é um combo.

A maior crítica que tenho a fazer sobre o jogo é a repetibilidade. Basicamente você faz a mesma coisa do início ao fim do jogo, salvo um ou outro puzzle relativamente simples que muda de um mapa para outro. Mas em alguns momentos torna-se até enfadonho passar pelo mapa. Enjoa mesmo.

Apesar da crítica, o jogo como um todo é bom. Não é um título indispensável, mas com certeza gerará várias horas de entretenimento bacana. Como a jogabilidade é repetitiva, vale a pena ater-se a história,  cutscenes, diálogos, efeitos visuais e sonoros, que o jogo tornar-se-á bem interessante.

Recomendo a todos visualizarem esse vídeo introdutório no próprio site do Prince of Persia. O pessoal da Ubisoft Montreal caprichou bastante, e mostrou que eles sabem vender jogos.

Minha nota: 8/10

Ficha técnica

PUBLISHER: Ubisoft

DESENVOLVEDORA: Ubisoft Montreal

GÊNERO: Ação, Aventura, Plataforma

ESRB RATING: T (Teen)

DATA DE LANÇAMENTO: 02/12/08 <- meu aniversário hehe

Anúncios

[Detonado] Gear of War 2

Posted in Detonados, Games, Reviews, X360 with tags , , , , , , , , , , on 20/dezembro/2008 by t3chm4n

Tive o enorme, magnífico, estupendo prazer de terminar Gears of War 2 esta semana.

A expectativa mundial para o lançamento desta continuação estava à todo vapor. Também pudera, o primeiro título da série é considerado o melhor shooter exclusivo entre os consoles, e é para Xbox 360. Há até quem diga que ele é um dos grandes motivos do sucesso de vendas do console da Microsoft ao redor do mundo (menos no Japão, eles odeiam shooters 😛 ).

Logo nas primeiras cenas eu pensei e vou dizer aqui sem medo de ser feliz: este é o jogo mais bonito da atualidade, graficamente falando. O que era quase perfeito no primeiro Gears, aqui atingiu seu ápice. A equipe de Cliff Bleszinski, designer do jogo, caprichou deveras em cada detalhe.

O sangue esta mais real, os cenários estão ainda mais detalhados, alguns pequenos problemas de jogabilidade que existiam foram corrigidos, e também a dificuldade ficou nitidamente mais balanceada. O jogo esta impecável.

A trama foi dividida em seis atos, cada um com 6 capítulos, exceto o último ato que possui apenas 5. Não calculei exatamente o tempo de jogo, mas deve ter ficado entre 10 e 15 horas. Para um TPS (third-person shooter) esta perfeito. A história esta muito bem amarrada. Ela emociona e cativa. Devo confessar que foi a primeira vez em um jogo que derramei lágrimas em uma cutscene. Sério. E não sou gay nem emo (ok, isso foi redundância…).

Apesar do jogo não ter inovações notáveis em relação ao primeiro título, algumas surpresas muito boas aguardam os players. Prefiro não me aprofundar aqui para não estragar a diversão de ninguém, mas confiem em mim, são surpresas muito legais.

Uma pequena crítica, bem de leve, que tenho ao jogo é a existência dos itens coletáveis que, diga-se por sinal, aumentaram de 30 para 41. Embora um jogo ter coletáveis seja um dos maiores clichês da história dos video games, acredito que eles não combinam com TPS. Shooters geralmente tem um grau de imersão muito grande, passando tensão, apreensão e até nervosismo ao jogador. Sair procurando no mapa por itens no chão/paredes quebra um pouco desse clima criado. Não faz sentido imaginar Marcus Fenix parando para ler um jornal que ele encontrou no chão, ou analisar risquinhos na parede enquanto o tiroteio come solto em volta… Tudo bem que pega os itens quem quer, mas eles são necessários para desbloquear alguns achievements, e se os itens estão ali brilhando no chão é impossível simplesmente passar por ele. Por favor, deixem os coletáveis apenas nos adventures e RPG‘s, que são gêneros que partem da premissa de exploração do mundo em redor.

Além dos modos solos e multiplayers já conhecidos, existe agora o horde, onde o objetivo é sobreviver a 50 ondas de locusts sedentos pelo seu couro. Esse modo é ideal para aquele momento que você precisa descarregar suas energias (e suas armas) em alguém.

Sem dúvidas é o melhor shooter de 2008 – inclusive escolhido pelo Video Game Awards deste ano – e vale cada momento jogado.

Minha nota: 9.7/10

Abaixo, o trailer:

Ficha técnica

PUBLISHER: Microsoft
DESENVOLVEDORA: Epic Games
GÊNERO: Tiro em Terceira Pessoa, Ação
ESRB RATING: M (Mature)
DATA DE LANÇAMENTO: 07/11/08

Resident Evil: Degeneration

Posted in Cultura Nerd, Filmes, Games, Produtos, Reviews with tags , , , , , , on 16/dezembro/2008 by Morphon

Esse final de semana tive a oportunidade de assistir a Resident Evil: Degeneration, que é totalmente feito em CGI, o qual agora considero o melhor filme derivado de jogo.

Embora opniões variem sobre o quão bons os fimes de Residet Evil são, essa animação realmente deixa você no mesmo clima do jogo. Encaixando-se perfeitamente com a história dos games, o plot se passa 7 anos após a destruição de Raccon City, quando o vírus da já falida Umbrella Corporation cai nas mãos de terroristas.

Como protagonitas também foram mantidos personagens já conhecidos pelos Gamers: Clair Redfield, de Resident Evil 2 e Leon Kennedy, de Resident Evil 2 e Resident Evil 4. Os filmes não são considerandos para essa sequência (aqueles com a Mila Jovovich), e mesmo quem não conhece a história dos games poderá se divertir se gostar do gênero. Dê uma olhada no Trailer e veja você mesmo:

Bom, a mistura de ação e terror estão na medida, acredito que esse vai satisfazer a legião de fãs. Eu gostei!

Veja os Produtos de Resident Evil no Submarino!

[Detonado] Fable II

Posted in Detonados, Games, Reviews, RPG, X360 with tags , , , , , , , , , on 11/dezembro/2008 by t3chm4n

Esse fim de ano esta muito bom em relação a games. Aliás, eu acredito que o ano de 2008 todo foi muito bom. Tive a oportunidade e o prazer de jogar e terminar Fable II há pouco. Peter Molyneux, designer-chefe-megaboga-manda-chuva da Lionhead Studios — desenvolvedora do jogo — provou mais uma vez que, apesar do entusiasmo exagerado, sabe fazer um bom trabalho. A sequencia do aclamado e odiado Fable esta muito boa de se jogar, apesar de fácil e não apresentar muitos desafios para os jogadores hardcore. Ele traz uma história envolvente e gostosa, que flui muito bem em cada um de seus aspectos e momentos da trama.

Fable II prima pelo poder de escolha do jogador. Essa característica fica muito forte logo nos primeiros minutos de jogo, e esta mais nítida do que em seu predecessor. Não é exatamente escolher entre o bem e o mal. As escolhas e propósitos do jogador podem ser tão diversificadamente trabalhados pelo jogador que muitas vezes bem e mal podem se mesclar de tal forma a criar a “área cinza”, que há dias discutimos aqui. O jogador  logo no início deve escolher o seu sexo, e a partir daí viverá na pele de Sparrow ou Rose. O personagem começa como uma criança e vai crescendo. Ao personagem adulto são dadas 3 escolhas de caminhos a seguir: força, habilidade e conhecimento. É possível especializar-se em um dos caminhos, ou fazer qualquer combinação entre eles. Como já disse, as escolhas do jogador são sempre vastas e livres.

PS: Existe o modo co-op de 2 jogadores, mas não posso comentar a respeito pois não cheguei a testar. Quem jogar esse modo por favor comente!

Durante uma missão e outra, é possível interagir com as pessoas nos campos e nas cidades, que aliás são deveras vivas. Dependendo das escolhas do jogador, as pessoas podem admirá-lo ou temê-lo, achá-lo amável ou odiá-lo, engraçado ou chato, polido ou grosseiro. Além dos “sentimentos”, durante o jogo é possível trabalhar em algumas profissões, comprar imóveis e controlá-los, passar uma noite de farra — bebida e/ou mulheres e/ou homens envolvidos — na taverna , apostar dinheiro em diversos jogos diferentes, ser pedinte na rua, provar suas habilidades em torneios de luta e diversas outras coisas. É possível também casar-se e ter filhos, inclusive uma família em cada cidade!

Ah, ia quase me esquecendo. Uma importante “feature” presente em Fable 2 e fortemente anunciada na E3 deste ano foi o melhor amigo do homem: o cachorro. Ele esta em todos os momentos do seu lado, te ajuda a encontrar tesouros escondidos, enfrentar inimigos e realizar missões. Inclusive ele é o seu único amigo fiel no jogo, mais do que sua esposa! Acreditem em mim 🙂

Além de tudo isso e das missões, existem os já clichês itens coletáveis. Existem pelo mundo 50 silver keys, 50 gárgulas e 9 demon doors para serem abertas.

Tudo isso é só uma pincelada em Fábula 2. Existem inúmeras outras coisas que podem e devem ser descobertas pelo jogador. Passei boas 35h jogando, e recomendo fortemente a quem quiser passar momentos ótimos junto ao seu video game (por enquanto apenas Xbox 360).

Até agora só falei de coisas boas. Pois então… Existem diversos bugs no jogo que de vez em quando atrapalham. Se você chegar numa loja antes dela abrir, ela passará o dia fechada. Seu cachorro se perde às vezes, até mesmo some. O “trail” que deveria te guiar para as missões pode te guiar para um caminho errado, ou mesmo não te guiar! São alguns problemas que podem irritar um pouco, mas que não chegam nem perto de estragar a diversão.

O sistema de magias também é um pouco estranho. Ele foi arquitetado de forma que a troca de magias não é muito dinâmica, fazendo o player naturalmente escolher 1 ou 2 magias e usá-las durante todo o jogo. Não é um bug, ele funciona bem. A forma com que foi concebido talvez seja questionável (e “melhorável”), só isso.

Como estamos em clima de fim de ano, já é de costume vermos os principais veículos da mídia anunciarem seus Jogos do Ano. Pois bem, Fable II pelo que pude ver esta sendo candidato em várias destas listas internet a fora. Não é à toa. Apesar dos problemas, ele traz muita diversão e satisfação ao jogador. Acredito que quem o adquirir não se arrependerá.

Minha nota: 9/10

Ficha técnica

  • Título: Fable II
  • Gênero: Ação, RPG
  • Desenvolvedora: Lionhead Studios
  • Publisher: Microsoft
  • Rating: M (Mature)
  • Data de Lançamento: 21/10/2008

Um pouco do gameplay:

UPDATE: FABLE II no Submarino

[Review] Fallout 3

Posted in Games, PC, Reviews, X360 with tags , , , , , , , , , , , on 29/outubro/2008 by t3chm4n


O terceiro título da franquia desse famoso rpg com ação em primeira pessoa estava sendo muito esperado, e chegou ontem, 28/10/2008, nas lojas, tanto pra PC como pra Xbox 360, que foi a versão que terminei.

O início

Em 2077, Washington D.C. encontra-se devastada por uma guerra nuclear. As pessoas vivem trancadas em bunkers subterrâneos chamados de vaults. É muito bacana como fizeram a parte inicial do jogo, que é uma espécie de tutorial onde você começa num desses vaults como um bebê de 1 ano de idade dando seus primeiros passos até chegar a fase adulta, escolhendo no processo seus atributos, perícias e a classe.

A ação realmente começa quando você decide sair do vault, indo atrás de seu pai que por algum motivo saiu para a superfície, conhecida como Wasteland.

As cidades e campos destruídos impressionam no nível de detalhamento. Tanto fora quanto dentro de construções e cidades foi feito um ótimo trabalho, dando atenção aos mínimos detalhes.

Os perigos do mundo também são constantes. Além de animais e insetos gigantes, é necessário enfrentar super mutantes, mortos-vivos e arruaceiros a todo momento.

O sistema de batalhas é bem inusitado. Existe uma forma de você escolher em quais partes dos corpos dos inimigos você quer acertar. As animações de tiro, cabeças e membros voando com muito sangue pelo ar é bem bonito de se ver, e tudo em slow motion.

As armas e roupas usadas vão se degradando e perdendo a efetividade. De tempos em tempos é necessário reparar seus itens, ou eles podem até parar de funcionar. Falando em itens, como todo bom rpg existem vários tipos diferentes de pílulas (aka poções) para subir atributos e habilidades temporariamente, todas altamente viciantes, ou seja, se tomar demais você se torna dependente, e pode ter até crises de abstinência. É possível também montar suas próprias armas e armaduras, obviamente com os itens certos coletados durante o jogo.

Bom, foram 30 horas bem jogadas, e eu adorei cada minuto. Existe muita coisa pra fazer dentro do jogo, o mapa é enorme e esconde side-quests muito legais. Durante a história principal você sempre tem múltiplas escolhas do que pode ser feito, tanto pro bem quanto pro mal. Existem vários finais também, dependendo das suas escolhas. Isso garante o replay do jogo.

Apesar do jogo ter sido desenvolvido pela Bethesda Softworks (mesma de The Elder Scrolls IV: Oblivion) e não mais pela Black Isle Studios, idealizadora de Fallout e Fallout 2, o jogo não perdeu sua essência. Muito pelo contrário, acredito que a Bethesda conseguiu manter o clima pós-apocalíptico da franquia, não deixando nada a desejar sua predecessora.

O título esta ganhando notas muito boas dos grandes sites, e está com sua avaliação em 92% no gamerankings.com.

[imagens da GameSpot]

Manual La Brute

Posted in Cultura Nerd, Flash Games, Games, PC, Reviews with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 22/outubro/2008 by Morphon

Provavelmente você chegou ao La Brute através do Link de alguém já cadastrado. Nesse Link você vai encontrar a sua esquerda o espaço pra customizar seu personagem.

Acima é o espaço pra você dar nome ao personagem. O botão da esquerda muda a figura do personagem. O botão da direita altera a sua combinação de cores. Assim que você estiver satisfeito, basta apertar o botão “Valider” pra finalizar a criação.

Ao seu lado direito provavelmente vai estar o personagem daquele que te passou o Link. Será sua primeira luta e isso tornará ele o seu Mestre. Após a luta, surgirá o link abaixo da tela “Aller dans la cellule”, que te levará à ficha de seu lutador (cellule), onde você pode verificar seu nível, suas armas, atributos, habilidades especiais e outras pequenas informações.

Na Ficha do Lutador também haverá uma mensagem pedindo pra que você coloque uma senha para ele. Faça isso de imediato! clicando em “choisir un code secret“. Só assim aquele personagem será de fato teu. Depois disso você precisará se identificar pra acessar Arena, faça isso clicando em “S’identifier pour aller dans l’arène”.

Você pode ganhar pontos de experiência de 3 formas:

– 2 pontos de experiência quando ganha uma luta;

– 1 ponto de experiência quando ganha uma luta contra um lutador com nível menor que o seu com diferença de 3 níveis ou mais (ou seja, se você é um lutador de nível 7, ganhará só 1 ponto de experiência lutando contra alguém de nível 4 ou menor);

– 1 ponto de experiência quando perde uma luta;

– 1 ponto de experiência a cada novo discípulo que você consegue (desde que tenha sido cadastrado através de outro IP);

– 1 ponto de experiência quando um discípulo seu ganha um nível.

Atributos

São 3 os atributos do lutador em La Brute:

Força (force): Determina a quantidade de dano causado por um golpe do lutador.

Agilidade (agilité): Determina as chances do lutador se esquivar e acertar o golpe.

Rapidez (rapidité): Determina o intervalo entre um ataque e outro (quanto maior, mais vezes o lutador atacará num determinado tempo)

Alguns bônus (habilidade especiais) influenciam diretamente alguns atributos.

As células de contagem de determinado atributo vão sendo preenchidas com uma cor verde musgo conforme você é aumentado tal atributo. Depois de todo preenchido, uma nova cor começa a preenchê-lo de novo, prosseguindo a contagem.

ARMAS

CLASSIFICAÇÃO POR PESO:

Armas Pesadas: grande dano, difícil manuseio (menor porcentagem de acerto)

Armas Médias: dano médio, porcentagem de acerto mediana

Armas Leves: dano pequeno, porcentagem de acerto alta, maior possibilidade de dar golpes em série

CLASSIFICAÇÃO POR CORTE:

Armas cortantes: seu uso pode ser melhorado se você possuir o bônus Maitre d’armes (Mestre de Armas)

CLASSIFICAÇÃO POR ALCANCE:

Armas de curto alcance: Alcance limitado, exige que se chegue próximo ao adversário para golpeá-lo, facilitando contra-ataques.

Armas de longo alcance: Permite você contra-atacar e evitar contra-aqtaques com maior facilidade que outras armas.

Armas de disparo: Permite que você as dispare de longe, muitas vezes em série, e protegido de contra-ataques.

*Note que uma arma pode ser ao mesmo tempo pesada (peso), cortante (corte) e de longo alcance (alcance), pois são três classificações distintas.
HABILIDADES ESPECIAIS


Na ordem da esquerda pra direita e de cima para baixo (tradução do texto original junto de explicação entre parênteses):

Force Herculéenne (Força Herculiana) – Com sua força, você pode mover montanhas! Mas, por agora, você tem que derrubar um adversário. (simplesmente aumenta em muito o seu atributo Força)

Agilité Du Félin (Agilidade de Felino) – você não tem uma bola de lã para se divertir, mas você ainda pode incomodar os lutadores adversários. (aumenta atributo agilidade)

Frappe Éclair (Golpes Relâmpago) – você distribui golpes mais rápido do que a sua sombra, e mais rapidamente do que os dentes do seu oponente. (aumenta o atributo velocidade, o que permite dar mais golpes em série)

Vitalité (Vitalidade) – a sua expectativa de vida aumentou! Agora você vai ficar mais tempo na arena. (mais pontos de vida para o seu lutador)

Immortel (Imortal) – a sua saúde atinge um nível inimaginável! Tornou-se muito difícil para você sucumbir durante uma briga. (muito mais pontos de vida. pelo que observei, é um dos bônus mais raros)

Maitre d’armes (Mestre de Armas) – graças a sua destreza,você pode causar mais danos ao seu oponente com armas afiadas

Arts Martiaux (Artes Marciais) – cursos com Chuck Norris deram frutos! Agora, você colocar os pés onde quiser … e, muitas vezes, é na cara. (aumenta a potência de seus golpes desarmados)

6éme sens (6o Sentido) – a afiada vigilância permite-lhe antecipar os contras de seu oponente e vencê-lo antes! (permite-lhe golpear o oponente na tentativa de ele lhe golpear, antecipando-o)

Pugnace (Brigão) – na arena, você realmente não é ingrato … quando te acertam um, você paga de imediato e gratuito! (possibilita revidar golpe recebido no mesmo momento)

Tornade de coups (Tornado de Golpes) – … suas fitas é a sua maneira de amar, entrando nesse ritmo até ao fim da noite, acorda num turbilhão de um vento de loucura!(???)

Bouclier (Blindagem) – um escudo contra a ameaça de golpes … às vezes. (evita alguns golpes recebidos)

Armure (Armadura) – é uma armadura. Algo que está acima da sua camisa e não deixa sujá-la. Ao mesmo tempo, ajuda a resistir aos ataques. (reduz o dano causado pelos golpes recebidos)

Peau Renforcée (Pele Reforçada) – uma força modelada, que eventualmente evolui. O lutador agora tem uma pele mais resistente. (aumenta a resitência a golpes, reduzindo os danos recebidos)

Intouchable (Intocável) – você evita os golpes mais facilmente. É muito irritante, especialmente para o seu adversário. (você se esquiva de golpes mais facilmente)

Sabotage (Sabotagem) – alguns lutadores preferem vandalizar pelas ruas, você já prefere vandalizar seus adversários. Permite a você destruir as armas de seu oponente. (é isso mesmo)

Choc (Choque) – seus golpes são tão espantosos que faz seu adversário largar sua arma … Aproveite esta oportunidade para mostrar outros golpes! (seus golpes derrubam a arma do adversário)

Gros-bras (Braço Bruto) – graças a seu grande braço, você pode lidar com armas pesadas tão facilmente como um microfone. Você é o philippe Risola da turma. (você mauseia melhor as armas grandes, tendo uma porcentagem de acerto melhor com elas)

Implacable (Implacável) – quando você golpeia, seus golpes sempre chegam ao seu destino. Ninguém pode impedi-los. Em qualquer caso, não o seu adversário. (golpes indenfensáveis)

Survie (Sobrevivência) – os anos de luta te tornaram incrível. Os golpes mortais você deixam você com 1 ponto de vida em vez de te abater. (ao invés de morrer com um golpe portal, o lutadro fica com 1 ponto de vida ainda, tendo uma última chance)

Voleur (Ladrão) – poder que lhe permite assumir discretamente a arma de seu oponente e usá-la contra ele. (você toma a arma de seu adversário pra si e usa contra ele no meio da luta)

Brute Féroce (Lutador Feroz) – agora, você é um verdadeiro brutamontes. Ainda mais do que antes. Você pode fazer um poderoso cargo durante combate. (permite-lhe usar um golpe especial onde você investe brutalmente contra seu adversário)

Potion Tragique (Poção Tragica) – beber um pouco é agradável! Sim, mas não para todos … A poção restaura parte de sua energia durante a luta. (quando seus pontos de vida estiverem chegando ao fim, o lutador bebe uma poção que recupera parte dela)

Filet (Rede) – uma rede clássica. Não tão legal como a do homem-aranha, mas vai fazer com… Seu adversário será imobilizado até que voc~e acerte o próximo golpe. (um golpe especial no qual você dispara uma rede que imobiliza seu adversário até acertar-lhe o próximo golpe. Se o adversátio tiver animais de estimação, a rede pode imobilizar os animais durante a batalha).

Bombe (Bomba) – um pouco como uma bomba d’água, mas que faz mais estrago. (um golpe especial onde você lança uma bomba contra o inimigo)

Marteau-pilon (Pilão Martelo) – uma técnica que consiste em pular com o inimigo e cair com ele contra o chão. (mais um golpe especial)

Cri-qui-poutre (Grito-quem-raio) – As bestas selvagens, certo? Pffff … Basta um gritar um pouco para espantá-las… (golpe especial que consiste num grito que espanta os animais de estimação do adversário, tirando eles da luta)

Hypnose (Hipnose) – quando se trata de charme com animais de estimação, ninguém te supera. Coloca-os ao seu serviço. (hipnotiza o animal de estimação de seu adversário e coloca-o a seu favor)

Deluge (Dilúvio) – andar com 100 quilos de armas deve ser insuportável, mas você descobriu uma jogada inteligente pra fazê-las viajar levemente. (golpe especial onde você lança contra o adversário algumas das armas ainda não usadas)

ARENA

Quando você clica no botão ARENE, dentro da página da ficha do seu lutador, você vai para a seguinte tela:

A tela oferece 6 lutadores aleatórios que estão no mesmo nível (niveau) que o seu, pra que você escolha um pra seu o seu adversário. É possível ver apenas os atributos dos adversários, o que não diz muita coisa sobre seu real poder. É possível também procurar por um adversário específico, digitando seu nome no espaço “Chercher”.

Se você quiser escolher um de nossos personagens para lutar fique a vontade:

Na ordem:

morphonrpg – rachelhech – t3chm4n – cervado – Efrom

Depois poste o resultado.

Sintetizado do Labruteblog

[Game] Bioshock

Posted in Games, PC, Reviews, X360 with tags , , on 10/agosto/2008 by t3chm4n

É, esse fim de semana foi produtivo…

Terminei Bioshock agora a pouco. É um shooter mega diferente, bem retrô, que se passa em 1958, numa cidade submarina, onde você deve enfrentar pessoas geneticamente modificadas e escapar da cidade…

Bem inovador, tem upgrade pra qualquer coisa que você use no jogo. Ainda tem também a escolha ao longo do jogo de você ser bom ou mau, bem como um final diferente pro caminho que você escolher.

O jogo em si é pesado de se jogar. Tem um clima muito surreal e sanguinário. É difícil de se acostumar. Eu tive até dor de cabeça… Mas depois que você se acostuma, não pode mais parar até terminar. Nas 3 primeiras horas de jogo eu não indicaria ele pra ninguém, mas depois que peguei o gosto eu tive que escrever aqui!

Tem pra PC e X360. Estão desenvolvendo a versão de PS3, e dizem que será mais bonita e mais difícil. Mas também pudera, 1 ano depois do lançamento nas outras plataformas…