Archive for the Resenhas Category

[EXTRA, EXTRA] Eddie Murphy= O Charada

Posted in Cultura Nerd, curiosidade, Filmes, News, Notícia, PC, Resenhas, wow with tags , , , on 18/dezembro/2008 by Morphon

Isso mesmo, segundo o jornal The Sun, EDDIE MURPHY consagrado pelos filmes “Um tira da pesada” e marcado pelo gênero da comédia, será o Charada no próximo filme do Batman.

O ator teria assinado contrato para estrelar o filme que chegará aos cinemas em 2010. Isso acaba com os boatos de que Johnny Depp atuaria no papel do vilão.

Montagem feita pelo The Sun

O terceiro filme da nova safra de Batman ainda não tem nome definido, mais a participação de CHRISTIAN BALE (Bruce Wayne) e MICHAEL CAINE (Alfred) já estão certas.

Compre DVD’s do Batman no Submarino.

Dollhouse

Posted in Cultura Nerd, Notícia, Resenhas, Séries, Vídeos with tags , , , , , , , , , , on 10/novembro/2008 by Morphon

A nova série de Joss Whedon que tem sua estréia marcada para fevereiro de 2009 trás Eliza Dushku interpretando uma mulher chamada Echo, que faz parte de um grupo de pessoas conhecidos como “ativos” ou “Dolls”(bonecos). São chamados de bonecos justamente porque suas personalidades são limpas para que possa ser impressa uma nova personalidade com diferentes memórias, memória muscular, perícias e línguas, para atender as diferentes missões. Eles são contratados então para trabalhos particulares, crimes, fantasias, e alguns bons contratos. Em missões eles são ativados e monitorados internamente e remotamente pelos “Handlers”(Manipuladores). Entre tarefas as mentes dos Dolls são induzidas a um estado infantilizado e são mantidos em uma espécie de dormitório/laboratório com aspecto futurista, uma instalação secreta apelidada de “Dollhouse” ou “Casa de bonecos”. A trama segue focada em Echo, que começa, em seu estado “mente infantilizada”, a se tornar auto-consciente.

Além de Eliza Dushku, que interpretou a caçadora rebelde na série Buffy, Joss Whedon também trouxe Amy Acker, a Winifred da série Angel.

Como tudo que Joss Whedon toca vira Cult, essa série já vem a muito tempo sendo aguardada, e é no mínimo uma ótima promessa para 2009.

Foi lançado recentemente um vídeo promocional o qual voce pode confirir aqui:

[Ps2] Star Wars: The Force Unleashed

Posted in Games, Resenhas with tags , , , , on 27/outubro/2008 by cervado

Logo no começo do jogo o personagem principal perde o pai pelas mãos de Lord Vader e acaba por se tornar seu promissor discípulo. A trama percorre vários caminhos, algumas partes onde o Lord Sith aprendiz desempenha o papel de vilão, outras onde se parece que toma consciência de seus atos e acaba por fazer o bem.

Tudo em prol do um plano maior, que seria a derrubada do emperador.

O jogo apresenta uma ótima jogabilidade, comandos fáceis de decorar, com vários golpes que podem ser comprados e melhorados durante o jogo. Basicamente Starkiller possui 3 ataques desde o começo do jogo: choque, golpes com o sabre de luz e a telecinese onde é possivel manipular objetos do cenários bem como os inimigos.

São encontrados durante o jogo cristais de cor, que servem para alterar a cor do sabre de luz. Ainda podem ser colecionados cristais de poder, que quando selecionados podem enfatizar uma característica específica de ataque, como por exemplo aumentar o dano do choque.

Durante o jogo, e seguindo o plot principal, pode-se enfrentar diversos inimigos, alguns voadores, outros enormes. Na maioria dos confrontos com os grandões é necessário repetir algumas sequências especificas de botões que aparecem na tela, ao estilo God of War.

Realmente um jogo que vale a pena, mesmo que curto, cerca de 6 horas de jogo, ele se encaixa perfeitamente entre as histórias dos episódios III e IV… para os fâs de jogos bem feitos e para os fãs de Star Wars.

Detonado: Lego Indiana Jones

Posted in Games, PC, PS3, Resenhas, X360 with tags , , , , , , , , , , on 21/outubro/2008 by Morphon

Sou um grande fã dos Lego Games, acho eles simples e divertidos ao mesmo tempo em que exploram tramas elaboradas. Não é diferente com Lego indiana Jones.

O  baseado nas aventuras do Dr. Jones se apóia apenas nos três clássicos filmes e o Bartlett College, escritório de Indy, faz a ligação entre as três jornadas.

Fazendo juz ao estilo, a trama é abordada com um forte senso de humor, a busca por moedas e o grande número de itens colecionáveis. A mecânica é totalmente refeita para adequar tudo ao estilo Indiana Jones, enfatizando as qualidades do herói, focando na maior exploração do cenário que contém os nossos amigos de longa data, os Puzzles, que são quebra-cabeças necessários para encontrar passagens secretas que levam aos cobiçados tesouros arqueológicos. Além é claro de muitas brigas mano a mano e o uso do fiel chicote.

Como de praxe no estilo Lego de ser, existe uma grande dinâmica entre os personagens, com situações especiais que requerem o uso das habilidades de determinados personagens. Praticamente todos aqueles que apareceram nos filmes ganharam clones ao estilo Lego.

Há coadjuvantes suficiente para o modo cooperativo, sem falar na importância devido à implantação de um sistema de fobias, que impede que Indy, por exemplo, atue em locais que estejam infestados por cobras, essa fobia é encontrada em algumas mulheres com relação a insetos. Essas caracteísticas individuais tornam o jogo ainda mais interessante.

Após passar a fase no modo história, é possivel jogar no modo livre, quando você acessa a fase com um grupo de personagens para poder alcançar partes que não são possíveis durante o jogo normal. Só desse jeito o 100% do jogo é alcançável, mais é claro que essa parte é divertida, meu personagem preferido para esse modo por exemplo é um soldado genérico que possui um lança-míssel :).

Imagens: Gamespot

UPDATE: Walkthrough do GameFAQs neste link!

Buffy, The Vampire Slayer

Posted in Resenhas, Séries with tags , , , , , , , , , , on 21/outubro/2008 by Morphon

As vezes por falta de tempo, vontade ou por mudanças de horarios absurdas cometemos o pecado de deixar uma série boa passar. Isso que aconteceu comigo, assim como outras séries que perdi nos conflitos de minha adolescencia (nerd/não-nerd) que sempre quis assistir mais os horarios não me favoreciam. Recentemente consegui corrigir esse erro com Buffy. A série de Joss Whedon é terceira na lista de Séries Cult segundo o TVguide.

10) Xena: Warrior Princess (1995-2001) (estou assistindo mais tá ruim pra caramba)

9) Twilight Zone (1959-1964) (estou assistindo a versão de 2002)

8- The Simpsons (1989-present) (classico, estou re-assistindo desde o começo)

7) The Prisoner (1967-1968) (nunca ouvi falar)

6) Monty Python’s Flying Circus (1969-1974) (sei que Monty Python faz sucesso, mas não conheço muito o trabalho deles)

5) Lost (2004-present) (esperando a proxima temporada :D)

4) Farscape (1999-2003) (não conheço)

3) Buffy the Vampire Slayer (1997-2003) (é disso que estamos falando)

2) The X-Files (1993-2002) (um marco para as séries)

1) Star Trek (1966-1969) (apesar de não ter acompanhando a série, é visivelmente a série mais cult visto os encontros Trekers. Afinal de contas quem não conhece Dr. Spock?)

Assistir a uma produção que tem mais de dez anos é muito divertido, ao fato que você acompanhar de novo as mudanças que viveu só que agora com olhar de observador e não como personagem.  Já nas primeiras cenas do episódio piloto você vê varios personagens com casacos amarados na cintura, skatistas e afins da época.  Nas primeiras temporadas o que mais surpreende e a diferente relação que todos tem com a tecnologia. Os computadores são praticamente inexistentes e Willow se diferencia exatamente por conseguir e saber lidar com computadores. Era o meio da decada de 90 e a tecnologia inspirava muito medo e era vista com desonfiança, ainda não fazia parte do dia-a-dia de todos.

Como assinatura de Joss Whedon, os personagens e conflitos evoluem e se transformam, um conflito amoroso entre amigos é completamente superado com o passar do tempo, os personagens “crescem” e superam essas situações, ao contrario de Smallville em que insistem em relações que não tem sustentabilidade.   Em alguns momentos personagens passam por fases sombrias, mais tudo isso se dá em mudanças gradativas, assim como acontece na vida real.

Dois momentos marcantes para mim são os episódios: Hush (4ª temporada), em que os personagens perdem a voz, e o Once More, With Feeling (6ª temporada), onde acontece um musical que se encaixa

perfeitamente na trama o ponto alto da série na minha humilde opinião.

A série foi indicada para um Globo de Ouro, além de ganhar outros 33 premios e 99 indicações.

Além de render o Spin-off Angel (muito bom, mais fica para outro post), e uma revista em quadrinhos na qual se passa a 8ª temporada atualmente, a franquia rendeu um sistema de RPG, um trading card game, uma coleção de Action-figures premium, entre outras coisas.

Recentemente a RedeTV adquiriu direitos de 34 episódios (as duas primeiras temporadas), os quais pretende passar aos domingos, as 17horas. Embora eu prefira o idioma original, essa é uma boa oportunidade para aqueles que não conhecem essa série.

[Filmes] Resumo semanal

Posted in Filmes, Resenhas with tags , , , , , on 17/agosto/2008 by t3chm4n

A Múmia: Tumba do Imperador Dragão (The Mummy: Tomb of the Dragon Emperor) – 3º filme da série, mas não é com a mesma múmia… Engraçadão como os outros. Bem sessão da tarde mesmo. Arranca várias risadas do público. Gostei. [IMDb]

Juízo Final (Doomsday) – O filme é bem produzido e dirigido, até que a história vira uma lambança só. Sério. Da metade pra frente (é muito perceptível o marco durante o filme) tudo desanda. Parece que o escritor não sabia mais o que colocar e inventou umas coisas nada a ver… Apesar disso vale até o final pela protagonista mega linda Rhona Mitra. [IMDb]

Hancock – Vi dublado no cinema. A história é meia boca, mas o filme vale muito a pena. Eu ri demais. Os dubladores estão de parabéns. Outra linda que vale a pena: Charlize Theron! Clap clap clap… [IMDb]

[Filme] Batman – O Cavaleiro das Trevas

Posted in Filmes, Resenhas with tags , , on 24/julho/2008 by t3chm4n

Puta que o pariu que filmaço!

O filme está fantástico. Ele é um pouco longo, mas a ação não deixa ficar chato.

O elenco mata a pau. O Batman/Bruce Wayne e também o mordomo Alfred são os mesmos de Batman Begins, Christian Bale e Michael Caine, respectivamente. A Rachel Dawes mudou, agora é a Maggie “Olheiras” Gyllenhaal. O Comissário Gordon é nada mais nada menos que Gary Oldman (aka Sirius Black). Aaron Eckhart interpreta Harvey Dent (e eu acredito nele!). Ainda tem Morgan Freeman e o Richard Alpert de Lost, também conhecido como Highlander da série 😀 . Quer mais? Então toma: Heath Ledger como Coringa…

O que falar do Coringa? Putz, a interpretação é impecável, e o Heath se mostra um tremendo ator nesse papel. Ele faz você rir, depois te dá medo, susto e pavor. E volta novamente a ser engraçado… Perfeitamente The Joker!

Saí incorformado do cinema e assim estou até agora por saber que não verei mais The Joker por Heath Ledger. Sério, durante o filme, quando lembrei do ator, começou a me dar uma dor no coração. Quase vontade de chorar. Só quase, não sou gay…

Sem dúvida essa obra vale mais uma visita à telona. Quem sabe semana que vem…

Nome original: The Dark Night

Ano: 2008